Blog

    Produtos

    Dicas para escolher a caixa de areia dos gatos

    Publicado em 28/12/2017

    Dias para escolher a caixa de areia dos gatos

    Quem pretende adotar um gatinho precisa ter consciência de que um dos itens mais importantes a se adquirir, é a caixa de areia, imprescindível para que ele se adapte ao novo lar. Isso porque os gatos são animais que possuem um senso de limpeza bastante intenso, e alguns deles, inclusive, são exigentes no que se refere ao tamanho da caixa ou até mesmo ao tipo da areia.

    Alguns gatos, entretanto, quando chegam bebês, precisam ser ensinados a usar a caixa de areia para fazer suas necessidades. Para isso, você pode confina-lo em um espaço pequeno, um cômodo de tamanho reduzido em sua residência, e então colocar a caixa de areia. Faça movimentos suaves com a patinha dele na areia, fazendo com que ele arranhe o solo, movimento que os gatos fazem para usar a caixinha normalmente. Depois basta aumentar o espaço ou ainda oferecer um cômodo novo para ele conhecer, também com uma caixa de areia.

    A quantidade de caixas de areia que você deve usar em casa, deverá ser sempre uma a mais do que a quantidade de gatos que você tem em casa. Por exemplo, se você tem dois gatos, deverá manter três caixas em casa, se tem três gatos, quatro caixas, e assim por diante.

    Mas afinal, como saber qual a melhor areia para o meu gato? Temos no mercado uma imensa variedade de tipos de areias para colocar nas caixinhas dos gatos, e diante disso pode surgir uma dúvida intensa com relação ao melhor custo benefício.

    A areia granulada é uma opção mais barata, que é semelhante à terra e forma torrões quando o gato faz xixi, mas a sua eficácia no que se refere ao controle do mau cheiro já é mais baixa. As areias que têm formato de pedrinhas apresentam alto nível de absorção e durabilidade, e é feita de grãos naturais e minerais. Não possui controle de odor eficiente, de forma que é mais indicada em ambientes externos. A madeirinha, por sua vez, apresenta intensa absorção, é biodegradável, tem alta durabilidade e um eficiente controle de odor com um custo relativamente baixo. A dificuldade é a peneira diária que se faz necessária em decorrência da areia saturada. Por fim, temos a areia sílica que é mais cara, porém apresenta excelente absorção e controle de odores, além da durabilidade. É recomendado, entretanto, que se use a areia sílica em formato de pedrinhas, pois a que vem em formato de bolinha pode se espalhar facilmente pelo chão.

    Para aqueles que não têm como investir muito ou que possuem muitos gatos, a dica é usar a farinha de mandioca misturada à areia granulada, que irá auxiliar na limpeza, formando torrões mais firmes e controlando de forma mais eficiente o mau cheiro. Outra dica interessante é colocar papelão ou jornal embaixo da caixa de areia, pois isso vai facilitar a limpeza da areia que os gatos acabam derrubando no chão quanto utilizam o caixinha.

    Evite deixar as caixas de areia próximas ao local que o gato come, e mantenha sempre em local firme, pois os gatos tendem a evitar a caixa quando está em um local que oscila. Não se deve deixar obstáculos impedindo ou dificultando a chegada do gato até a caixa, e é essencial que a limpeza seja feita sempre que possível, pois como mencionamos anteriormente, estes animais têm um senso de higiene bastante apurado, o que pode fazer com que segurem suas necessidades por não querer usar a caixa suja.