Idosa cria hotel para animais de rua

Publicado em 17/11/2017


 (Foto: Reprodução Ádna Figueira)

Estabelecido em frente a sua residência, o hotel pet não pode admitir mais animais. Dona Raimunda faz apelo: “adotem essas fofuras”.

Incomodada em ver tantos cães e gatos abandonados em frente a sua casa, dona Raimunda Antônia da Silva, funcionária pública de 70 anos, criou uma solução inusitada: um hotel para abrigar os animais.

O hotel pet funciona em frente a sua casa, na Cidade Nova 8, WE 26, em Ananindeua, região Metropolitana de Belém e, atualmente, abriga sete fofuras (como são chamados) em seu hotel inusitado.

Com a falta de capacidade para adotar mais bichinhos, dona Raimunda faz um apelo para que as pessoas vão lá e adotem os animaizinhos. Pois, além de manter os sete cachorros em seu hotel, a senhora ainda cuida de mais 10 cães e mais 4 gatos dentro de sua casa. E todos os custos e recursos saem do próprio bolso.

O sonho de dona Raimunda é ser veterinária

Mas a sua missão para ajudar animais não para por aí: o sonho de dona Raimunda é o de fazer faculdade de medicina veterinária para, então, poder oferecer consultas populares. Além disso, a futura veterinária pensa em montar um lar para abrigar mais animais.

Em entrevista cedida para o G1, ela disse:

“Me chamam de louca, mas eu não dou importância. Não considero loucura amar os animais”

A mulher anda muito preocupada porque não pode admitir mais bichinhos em seu hotel. Por conta disso, ela sai em busca de pessoas que tenham condições e o desejo de adotar seus amiguinhos – que são tratados como filhos pela gentil senhora.

O maior número de animais abandonados são gatos. Para esse fato, ela apresenta a explicação:

“O povo os abandona porque o cio das gatas é maior que os das cachorrinhas”, diz.

Esse amor pelos animais foi aprendido com o pai. Segundo ela, seu pai possuía um amor incondicional pelos bichinhos. E esse sentimento acabou despertando na mulher o amor e a missão de cuidar dos animais abandonados.

“A fome dos cachorrinhos me incomodava, e eu sempre colocava comida e água pra eles na calçada. Sem ter como continuar abrigando todos dentro de casa, há um ano chamei um pedreiro e pedi que construísse o hotel na calçada da minha casa”

Dona Raimunda ainda faz questão de nomear cada um dos hóspedes do hotel pet. O gatinho “Belo” foi o primeiro bichinho a ser adotado. Ao encontrar com o gato, o animal se encontrava bastante debilitado. Após lhe oferecer os cuidados necessários e comida, o gato se recuperou e acabou adotando a mulher como dona.

Ajuda é necessária

Como a futura veterinária não possui condições de receber mais animais em sua hospedaria, ela apela aos moradores de Belém e Ananindeua para que vão até o local e adotem um bichinho.









fonte: https://g1.globo.com/pa/para/noticia/idosa-que-sonha-em-se-formar-em-veterinaria-cria-hotel-para-animais-de-rua-na-porta-da-sua-casa.ghtml

Desenvolvido por beDigital.com.br Soluções Web.